Conheça o vencedor regional de Call for Code 2020 para a América Latina Blog post

Faça uma implementação escalável do WordPress no Kubernetes

Apresentação

O WordPress é o sistema de gerenciamento de sites e blogs mais popular do mundo, suportando mais de 60 milhões de sites. Em essência, o WordPress é baseado em uma das linguagens de programação web mais comuns, PHP, e usa o MySQL como seu banco de dados de back-end. O Kubernetes, o sistema de gerenciamento de containers de código aberto, é um dos 10 principais projetos do GitHub com base no número de desenvolvedores únicos contribuindo com código. O desafio para os desenvolvedores é como reunir esses dois gigantes projetos de código aberto para fornecer o máximo de benefícios.

Descrição

Você é um desenvolvedor e deseja criar aplicativos da melhor qualidade. Para fazer isso, é necessário usar ferramentas e plataformas de ponta. Esta jornada mostra como aproveitar toda a força dos clusters Kubernetes e demonstra como é fácil implementar a estrutura de website mais popular do mundo, na plataforma de orquestração de containers mais utilizada.

Você encontrará instruções passo a passo, incluindo um roteiro completo para hospedar o WordPress em um Cluster Kubernetes a partir do IBM Cloud Container Service. Cada componente é executado em um container ou grupo de containers separado.

O WordPress representa um aplicativo típico de multicamada; cada componente terá seus próprios containers. Os containers do WordPress são a camada de front-end; o container do MySQL é a camada de database/backend para o WordPress. A camada de front-end do WordPress pode usar o MySQL como serviço do IBM Cloud.

Fluxo

Fluxograma das etapas para criação do app

  1. O usuário interage com o WordPress por meio da interface da web. Cada container do WordPress responderá aos usuários por meio de HTTP/HTTPS.
  2. Quando um usuário publica em qualquer container do WordPress, a plataforma de web normalmente publica as alterações no banco de dados do MySQL. A database do MySQL armazena os dados da publicação em discos persistentes para manter a segurança. Após a conclusão da autenticação e da autorização, as informações do usuário do WordPress, como senha (criptografada com MD5) e endereço de e-mail, são criadas e armazenadas no MySQL. Website, blogs, tags, categorias e outros dados também são armazenados no MySQL.
  3. O usuário também pode fazer upload de temas, plug-ins, imagens e documentos. Além disso, dados não textuais, como PDFs, vídeos e MP3s, podem ser transferidos por upload.
  4. Temas, plug-ins, PDFs, vídeos, MP3s etc. são armazenados em um volume persistente anexado aos pods do WordPress.
  5. O usuário acessa o website ou blog do WordPress. O núcleo do WordPress chama os scripts de PHP necessários, começando com index.php.
  6. O WordPress entra em contato com o banco de dados do MySQL para recuperar o website, blogs, tags, categorias etc.
  7. Em seguida, o núcleo do WordPress recupera os temas, documentos, imagens etc. do volume persistente, combina com os dados recuperados do banco de dados e apresenta a página ao usuário.

Instruções

Pronto para colocar este padrão de código para usar? Detalhes completos sobre como começar a executar e usar este aplicativo estão no arquivo README.

Aviso

O conteúdo aqui presente foi traduzido da página IBM Developer US. Caso haja qualquer divergência de texto e/ou versões, consulte o conteúdo original.

Legend