Atenção para os prazos da Maratona Behind the Code! Saiba mais

SOA e BPM na Prática – Modelagem de Processo

Introdução

Neste tutorial iremos utilizar a ferramenta IBM® WebSphere® Business Modeler , para desenhar, ou seja, modelar um processo de negócios através da linguagem de representação BPMN (Business Process Management Notation) .

No tutorial utilizaremos um processo de solicitação e aprovação de crédito como exemplo.

Objetivos

Aprender a modelar um processo de negócios no IBM® WebSphere® Business Modeler.

Pré Requisitos

Possuir uma compreensão básica de modelagem de processo de negócios, idealmente ter alguma experiência previa com a notação BPMN

Este tutorial assume que você já tenha as ferramentas instaladas.

Requisitos de Sistema

Para executar as atividades deste tutorial, você vai precisar:

  • WebSphere Business Modeler versão V7.0.0.2 ou superior

  • Veja como obter a versão Trial e o procedimento de instalação do WebSphere Business Modeler na sessão Referências.

Duração

Este Tutorial dura aproximadamente 2 horas para ser completado.

Referências

Informações sobre o WebSphere Business Modeler

Especificação BPMN

Informações sobre o WebSphere Business Compass

Informações sobre o WebSphere Business Monitor

Informações sobre Arquitetura Orientada a Serviços (SOA – Service Oriented Architecture)

Informações sobre a instalação do WebSphere Business Modeler

Informações sobre Indicadores Chave de Desempenho (KPI – Key Performance Indicators)

Download

Descrição Nome Tamanho Método de download
Modelo de Exemplo Quickstart_Tutorial.mar 290KB Quickstart_Tutorial.mar

INTRODUÇÃO AO WEBSPHERE BUSSINES MODELER

O IBM® WebSphere® Business Modeler oferece a profissionais de negócios recursos de modelagem, simulação e análise de processos de negócios, bem como a geração de relatórios, para ajudá-lo a documentar e aperfeiçoar o desempenho de seus processos de negócios.

O IBM® WebSphere® Business Modeler permite:

  • Analisar processos de negócios existentes, importando modelos ou definições de outras fontes, incluindo a importação de dados do Microsoft® Visio.
  • Associar o processo de negócios a modelos de dados, recursos, organizações e outros processos, para obter uma captura detalhada e completa do fluxo de processos.
  • Comunicar as informações da sua análise, gerando e imprimindo relatórios pré-definidos ou customizados.
  • Criar e atualizar modelos de processos com pessoas do time em qualquer lugar do mundo, utilizando os recursos de controle de versões do IBM® WebSphere® Business Modeler.
  • Publicar modelos de processos, para que os revisores possam visualizar e comentar sobre os mesmos utilizando o IBM® WebSphere® Business Compass.
  • Simular o desempenho dos processos de negócios, analisar as simulações e gerar estatísticas, para que se possa identificar áreas potenciais de melhorias do processo.
  • Incluir medidas de negócios (indicadores chave de desempenho e métricas) para os modelos de processo.
  • Importar informações adicionais nos modelos de negócios, incluindo arquivos WSDL e XSD, e os resultados do monitoramento do IBM® WebSphere® Business Monitor.
  • Exportar seus modelos de processos nos formatos que outros aplicativos possam utilizar, como: BPEL, WSDL, XSD, FDL e UML.

Na busca permanente por melhoria nos negócios, um modelo de processo de negócios bem construído pode ajudar a localizar e eliminar ineficiências, custos e atrasos ocultos. O IBM® WebSphere® Business Modeler simplifica o processo de criação de modelos de negócios realísticos, permitindo integrar os diferentes aspectos de um processo de negócios complexo em um único modelo. O IBM® WebSphere® Business Modeler fornece sofisticadas ferramentas de análise que permitem avaliar os processos de negócios atuais e potenciais. Também fornece uma ligação direta da modelagem do processo de negócio com a implementação em software.

Projetar uma Implementação SOA

IBM® WebSphere® Business Modeler é um componente-chave de uma implementação SOA (Arquitetura Orientada a Serviços). Tanto para melhorar a satisfação do cliente em relação aos serviços oferecidos como para reduzir custos através do aumento de produtividade do trabalho. O ciclo de vida SOA, tem a modelagem de processo de negócios como uma entrada.

Os modelos de processo de negócios criados com o IBM® WebSphere® Business Modeler ajudam a alcançar metas importantes de planejamento e implementação da SOA:

  • Capturar os relacionamentos entre pessoas, processos e informações;
  • Construir seu caso de negócios, definindo metas estratégicas para processar recursos (tais como: equipes, profissionais e equipamentos) e simulando as alterações do processo para avaliar impactos nos custos, utilização de recursos e ciclo operacional antes da implementação;
  • Reduzir risco, simulando alterações de mercado em relação aos modelos de processo atuais;
  • Comunicar com exatidão e eficiência os requisitos dos negócios para IT.

Apesar de ser possível fazer a modelagem de um processo de negócio crítico para uma implementação SOA com o IBM® WebSphere® Business Modeler Basic, é necessário o IBM® WebSphere® Business Modeler Advanced para executar simulações, fazer análise de simulações, definir medidas de negócios e exportar arquivos para o desenvolvimento de aplicativos.

  • Veja a sessão Referências para maiores informações sobre SOA.

Quickstart Tutorial

O projeto Quickstart Tutorial é um exemplo que será utilizado ao longo deste tutorial. Ele foi projetado de forma simples para apresentá-lo a alguns elementos comuns que você irá utilizar ao criar seus primeiros modelos de negócio com o IBM® WebSphere® Business Modeler. Para as pessoas pouco familiarizadas com o IBM® WebSphere® Business Modeler, ele oferece a oportunidade de um aprendizado prático, apresentando um modelo simples e de fácil compreensão. Ele apresenta o método de modelagem comum de criação de um diagrama de processo e o detalhamento desse processo para a implementação e execução no servidor de processos.

Na primeira parte deste tutorial, você irá importar o projeto QuickStart Tutorial, explorar a interface do IBM® WebSphere® Business Modeler, documentar o Processo de Crédito e adicionar atributos como Itens de Negócios, Funções, Durações, etc.

Já a segunda parte tem o objetivo de preparar e exportar o modelo do processo para a execução em um servidor de processos.

No final do tutorial existe um anexo com o objetivo de explorar alguns recursos de usabilidade da ferramenta.

Nota
alt Para garantir compatibilidade dos artefatos e arquivos com diferentes sistemas operacionais e configurações regionais, os nomes dos artefatos e arquivos não utilizam acentuação nem caracteres especiais

1. Documentando um Processo

Nessa parte do tutorial, você criará um processo simples usando o WebSphere Business Modeler, que servirá como base para a automação e execução.

1.1. Importando e explorando o processo exemplo

  1. Clique no atalho no desktop para inicializar o WebSphere Business Modeler. Atalho do WebSphere Business Modeler
  2. Quando o programa perguntar sobre um local para o espaço de trabalho, digite C:\MoWorkspace e clique em OK. Todo o trabalho associado com a sua modelagem de processo será armazenado nesse local. Ativador do espaço de trabalho
  3. Um painel será exibido por alguns segundos enquanto o Modeler é carregado. Painel de carregamento
  4. Ao abrir pela primeira vez, o IBM® WebSphere® Business Modeler mostra a janela de introdução com links para documentação do produto, demonstrações e tutoriais. Feche essa janela, clicando no X ao lado direito da aba “Introdução…” para iniciar a utilização do Modeler. Se você desejar observar estas informações no futuro, poderá encontra-la no menu Ajuda. Tela de inicio
  5. O Modeler será aberto na visualização de quatro painéis, exibindo as diferentes visualizações. Esses painéis são preenchidos quando um projeto é aberto. Visualização de painéis
    alt Alterando o Número de Áreas de Janelas

    Você poderá alterar o número de áreas de janelas mostradas na tela ao clicar nos botões da Barra de Ferramentas principal.

    Cada área de janela normalmente exibe um conjunto de visualizações indicadas das formas abaixo, porém é possível abrir visualizações adicionais, independentemente do número de áreas de janelas mostradas.
    1. Clique no botão Aplicar Layout de uma Área de Janela alt para mostrar apenas uma área de janela. Normalmente esta área de janela exibe os diagramas e editores para elementos globais.
    2. Clique no botão Aplicar layout de duas áreas de janelas alt para mostrar duas áreas de janelas. Normalmente, a segunda área de janela exibe visualizações relacionadas aos diagramas exibidos, como a visualização dos Atributos, das Medidas de Negócios, do Painel de Controle de Simulação, e dos Erros.
    3. Clique no botão Aplicar layout de quatro áreas de janelas alt para mostrar todas as quatro áreas de janelas. Normalmente, as duas áreas de janelas adicionais exibem as visualizações Árvore de Projetos e Esboço.
  6. Antes de começar a desenhar o novo modelo de processo, você importará um processo existente para utilizar como referência.
  7. Para importar o processo existente clique com o botão direito do mouse na Visualização Árvore de Projetos e selecione Importar.
    a. Selecione Projeto do WebSphere Business Modeler (.mar, .zip) e clique em Avançar.

    b. Clique em Procurar. A janela Navegar para Pasta será aberta.

    c. Navegue até o local em que o projeto QuickStart Tutorial.mar, disponível na sessão downloads, está localizado e pressione OK.

    d. Selecione o projeto QuickStart Tutorial.mar e pressione Concluir.
    Importação do tutorial
    alt Projetos, modelos, processos, elementos e catálogos

    Um projeto pode conter vários elementos, incluindo múltiplos processos.

    Os elementos são objetos distintos contidos em um projeto de modelagem. Um tipo de elemento que você irá usar nesse laboratório é o processo. Outros tipos de elementos são tarefas, funções (roles), decisões, serviços e subprocessos.

    Um processo é um grupo de tarefas, decisões, subprocessos e outros elementos que ocorrem em uma seqüência ou fluxo definido.

    Um catálogo é similar a uma pasta, oferecendo um lugar para armazenar itens relacionados, como processos ou recursos. O WebSphere Business Modeler oferece alguns catálogos padrão. Você também pode criar seus próprios catálogos.

    “Modelo” é um termo genérico freqüentemente usado para se referir a um processo, mas pode incluir também itens relacionados, tais como funções, subprocessos e outras entidades.

  8. Projetos são representados por um ícone de pasta azul. Clique no sinal de + próximo à pasta de projeto azul Quickstart Tutorial para expandir seu conteúdo. Árvore de projetos
  9. Clique no sinal de + próximo ao catálogo Processos. Note que outro catálogo chamado Referência aparece no catálogo de Processos. Esse catálogo contém a versão completa do processo que você irá modelar. Clique no + próximo ao catálogo Referencia. Árvore de projetos
  10. Clique duas vezes no processo Processo de Credito. O diagrama de processo será aberto.
  11. Mude para o layout de painel único, para uma melhor visualização do processo. Clique no botão Aplicar Layout de uma Área de Janela. alt Ícone para aplição do layoutA área de desenho é ampliada para mostrar o máximo possível do diagrama de processo. Esse é um layout conveniente para desenhar um novo processo, ou para examinar um processo existente de modo a entender o fluxo.

    a. Clique no botão Aumentar Zoom para ampliar os elementos no diagrama. Nesse exemplo, a função Aumentar Zoom foi usada repetidamente até que o diagrama fosse exibido a 175% do normal.

    b. Note alguns dos elementos nesse processo e as legendas presentes. Diagrama de modelagem de negócio
    alt Tarefas, decisões e itens de negócio

    As tarefas representam unidades distintas de trabalho que aparecem durante um processo de negócio. Uma tarefa pode ser executada por uma pessoa ou por um sistema automatizado. O WebSphere Business Modeler pode capturar muitos detalhes relacionados a uma tarefa; alguns desses detalhes podem aparecer no diagrama como legendas.

    Um elemento de decisão é utilizado quando o caminho no processo precisa se dividir em função de alguma decisão de negócios. É possível atribuir probabilidades a cada caminho ou “ramo” da decisão. Decisões podem ter dois ou mais ramos.

    Um item de negócio representa um documento ou dado que é exigido ou produzido pelo processo, ou por passos dentro do processo. Nesse exemplo, o objeto Solicitação representa uma solicitação de empréstimo feita por um cliente.

  12. Clique no botão Aplicar Layout de quatro Áreas de Janela no topo da janela para retornar à visualização original quando você abriu o WebSphere Business Modeler. Os painéis adicionais mostram as informações relacionadas ao processo e ao projeto em que ele está localizado.
  13. Observe que alguns elementos do Modeler já foram previamente criados e você poderá utilizá-los no processo que você irá criar.

    Itens de Negócios
  14. Clique no + próximo a Itens de Negócios. Árvore de projetosTrês Itens de Negócios foram definidos nesse projeto, e estão disponíveis para uso em qualquer processo no projeto.
  15. Clique duas vezes no item de negócio Solicitação para abri-lo. Árvore de projetosUm editor de definições é aberto no painel superior à direita, mostrando os detalhes do item de negócio Solicitação.
  16. Note que o editor de definições inclui quatro campos de dados: “Valor Solicitado”, “Nome do Cliente”, “Tem outro empréstimo”, que indica se o cliente tem um Crédito ativo e “Aprovação” que indica se o crédito foi ou não aprovado. Itens de negócio podem ser utilizados para representar os documentos ou dados que o processo exige, ou que são criados durante a execução do processo. Solicitação de itens de negócio
  17. No painel superior direito, clique no X na aba Solicitação para fechar o editor para o item de negócio que você estava revendo. O diagrama de processo aparecerá novamente.

    Recursos

    Algumas funções foram definidas inicialmente na Árvore de Projeto, e estão disponíveis para uso em múltiplos processos.
  18. No painel de Árvore de Projeto (no alto, à esquerda), clique no + próximo ao catálogo de Recursos, para expandi-lo. Dois catálogos de nível inferior, Computadores e Pessoas são exibidos. Recursos na árvore de projetos
  19. Clique no + próximo ao catálogo de Pessoas para expandi-lo. Isso revela vários itens: Funções: Gerente de Conta e Gerente de Crédito Recursos individuais: Ana e Pedro Cronogramas: Turno Diurno, Almoço e Fiais de Semana Pessoas na árvore de projetosa. Gerente de Conta

    i. Qualificações – Anos de Experiência

    ii. Custos – salário de R$50.000,00

    ii. Disponibilidade – Turno Diurno

    iv. Documentação

    b. Gerente de Crédito

    i. Qualificação – Anos de Experiência

    ii. Custo – salário R$ 75.000,00

    iii. Disponibilidade – Turno Diurno

    iv. Documentação

Na próxima parte do tutorial, você criará esse processo do zero.

1.2. Criando um modelo de processo

Nesta parte do tutorial, você definirá seu próprio processo Solicitação de Crédito, dentro do projeto Quickstart Tutorial. As tarefas e decisões necessárias serão adicionadas ao modelo de processo; será definido o fluxo entre as tarefas, e adicionados os itens de negócio para mostrar, em nível geral, o tipo de dados utilizados no processo.

  1. Clique no + próximo ao projeto Quickstart Tutorial para expandi-lo.
  2. Clique com o botão direito no catálogo Processos, selecione Novo e então Processo. Você está criando um novo processo no catálogo de Processos. Modelo de processo na árvore de projetos
  3. Escolha um nome para seu novo processo: Meu Processo de Solicitação de Empréstimo. Forneça uma descrição resumida do processo: Minha versão do processo de solicitação de Crédito. Clique em Avançar. Criação de modelo de processo
  4. Para o layout, mantenha o valor padrão Layout em Formato Livre, que configura o layout inicial a ser exibido quando o processo for aberto. Você pode mudar o layout a qualquer momento. Clique em Concluir. Criação do layout
  5. Uma janela de progresso aparece por alguns segundos enquanto o novo processo é criado. Janela de progresso de criaçãoFoi criada uma entrada referente ao seu novo processo no catálogo de Processos, e uma nova área de desenho foi aberta no painel superior direito. O nome de seu novo processo é exibido na aba acima do diagrama de processo. Entrada de processo
  6. Para maximizar o tamanho da área de desenho, aplique o layout de um painel, clicando no botão Aplicar Layout de uma Área de Janela alt na barra de ferramentas na parte superior.
  7. Crie a primeira tarefa no fluxo de processo.

    a. Na paleta de desenho à esquerda da tela, clique no botão Tarefa Manual. altÀ medida que você move o cursor sobre a área de desenho, ele muda para indicar que está “carregando” um objeto. altb. Com o cursor sobre a área de desenho, clique para soltar a nova tarefa na tela.

    c. Quando a tarefa aparece na tela, o nome padrão Tarefa Manual aparece em destaque, pronto para aceitar um novo nome que você teclar. altd. Digite o nome: Revisar Solicitação de Crédito e pressione Enter. As reticências (…) indicam que o nome da tarefa continua, pois não cabe no ícone da tarefa. Você pode ver o nome inteiro movendo o cursor sobre a tarefa. altEm seguida, você precisará adicionar outros elementos ao processo.
  8. Adicionar uma decisão ao processo.

    a. Na paleta à esquerda, clique em Gateways para expandir as opções e então clique em Decisão de Múltipla Escolha. altb. Mova o cursor sobre a área de desenho e clique novamente para soltar essa nova decisão na área, logo à direita da tarefa Revisar Solicitação de Crédito que você criou antes. Digite um nome para a decisão: Resultado da Revisão. Valores temporários de probabilidade de decisão (50%) e de legendas serão automaticamente atribuídos às duas ramificações. altc. Clique na legenda do primeiro ramo, Condição de Saída e depois clique novamente. O texto fica destacado em cinza, indicando que pode ser editado. Mude essa legenda para Aprovado. alt
  9. Outra técnica para alterar as legendas e percentagens é através dos atributos, como exibido a seguir.

    a. De um duplo clique sobre a decisão de múltipla escolha para abrir a visualização dos atributos e selecione a aba Ramificações de Saída.

    b. Altere as colunas Nome e Probabilidade (%).
  10. Usando uma das técnicas acima, mude as legendas e percentagens conforme tabela abaixo:
    Ramo Legenda Percentagem
    Topo Aprovado 50%
    Intermediário Aprovado com Condições 35%
    Inferior Recusado 15%
    Seu digrama ficará como o mostrado abaixo: alt alt
  11. Você usará agora outro método para introduzir novos elementos de processo na área de desenho. Clique com o botão direito do mouse na área em branco, perto do diagrama. Selecione Novo > Tarefa Manual. Essa ação tem o mesmo efeito que clicar e soltar uma tarefa da paleta de desenho. alt
  12. Digite Aplicar Condições Especiais como o nome da nova tarefa. Pressione a tecla Enter ou clique fora da tarefa para concluir a inserção. Redimensione a nova tarefa, conforme necessário. alt
  13. Clique com o botão direito no espaço em branco à direita da tarefa Aplicar Condições Especiais. Selecione Nova > Mesclar. alt Agora você vai adicionar duas Tarefas Locais no diagrama. Os próximos passos lhe mostram um método mais rápido de criar múltiplas tarefas.

    a. Na paleta à esquerda, clique em Atividades para expandir as opções e selecione Tarefa Local.

    b. Mova seu cursor sobre a área de desenho, pressione a mantenha apertada a tecla Shift e clique uma vez para adicionar uma tarefa.

    c. Enquanto ainda mantém a tecla Shift apertada, mova o cursor para baixo na página e clique novamente. Duas novas tarefas são adicionadas à página: alt As tarefas recebem nomes individuais padronizados quando são criadas. Agora você pode renomear cada tarefa.

    d. Clique em uma das novas tarefas. Bordas em azul indicarão que a tarefa foi selecionada.

    e. Clique novamente na tarefa selecionada para editar o nome.

    f. Digite um nome para essa tarefa: Liberar o Credito. Pressione Enter.

    g. Clique em Tarefa: 2 para selecioná-la, e depois clique nela novamente e digite o nome Rejeitar a solicitação e notificar o cliente. Pressione Enter.

    A seguir, você redimensionará essas duas tarefas para ajustá-las ao tamanho do nome.

    h. Clique e mantenha pressionado o botão do mouse acima e à esquerda das duas tarefas, e arraste o mouse para baixo e para a direita em diagonal, desenhando uma caixa em torno de ambas as tarefas. Ambas as tarefas serão selecionadas quando você soltar o botão do mouse. alt

    i. Clique e arraste um canto de uma das tarefas para ampliar o par selecionado. Quando você soltar, o novo tamanho será aplicado a ambas as tarefas. alt

    j. Todas as tarefas foram adicionadas ao processo. Sua área de desenho deve estar similar à seguinte
    alt

    k. Você pode observar que o título de seu diagrama de processo, exibido na aba no topo da área de desenho, é precedido agora de um asterisco (), indicando que você fez mudanças no diagrama e ainda não as salvou. Clique no ícone de disquete no alto, à esquerda, ou pressione *Ctrl+S. O asterisco irá desaparecer até que você faça mudanças adicionais.

    Para esse processo de exemplo, assuma que o processo começa com a chegada de um novo documento de Solicitação de um cliente, e que ele chegará de outro processo, de modo que você não precisa do nó verde inicial padrão
  14. É necessário adicionar eventos de Terminar após as atividades Liberar Crédito e Rejeitar a solicitação e notificar o cliente para indicar que o processo termina depois que uma dessas atividades for concluída.

    a. Na paleta à esquerda, clique em Eventos para expandir as opções e então clique em Terminar. altb. Mova o cursor sobre a área de desenho e clique novamente para soltar essa novo evento na área, logo à direita da atividade Liberar Crédito que você criou antes.

    c. Outro método de adicionar novos elementos ao diagrama é usar um clique com o botão direito. Posicione seu cursor em algum ponto à direita da atividade Rejeitar a solicitação e notificar o cliente. Clique com o botão direito no espaço em branco do diagrama, e escolha Novo -> Terminar. altA visualização do diagrama deve agora se parecer com a que se segue. Colocar elementos no diagrama em uma posição específica não é importante. alt
  15. Conecte as tarefas e a decisão para refletir o fluxo do processo.

    a. Na Paleta localizada à esquerda, clique na opção Criar Conexão. alt

    b. Á medida que você mover o cursor sobre a área de desenho note que ele agora está associado a um ícone diferente. Quando o cursor estiver desse modo, é usado apenas para criar conexões. alt c. Posicione o cursor diretamente sobre a borda esquerda do processo e note a linha laranja na borda do processo. Clique uma vez para conectar uma ponta da linha. altd. Mova o cursor para algum lugar dentro da metade esquerda da primeira tarefa – Revisar Solicitação de Créditos. Observe que a conexão e a borda da atividade ficarão azul. Clique uma vez para completar a conexão. altO WebSphere Business Modeler automaticamente coloca um tipo simples de documento, chamado Texto, nessa conexão.

    e. Clique uma vez dentro da metade direita da primeira tarefa – Revisar Solicitação de Créditos, para começar a próxima conexão. Observe que aparecerá uma borda laranja ao selecionar a atividade. alt

    f. Clique dentro da metade esquerda da decisão Resultado da Revisão para concluir a conexão.

    Repita as etapas anteriores para as demais atividades.

    g. Clique uma vez dentro da parte superior da decisão Resultado da Revisão, na ramificação Aprovado e depois mova o cursor para um das ramificações do Mesclar e clique novamente. Isso conclui a parte Aprovado da conexão, correspondente à aprovação do empréstimo.

    h. Repita esses passos para a parte Aprovado com condições da conexão, quando as condições do credito precisar de algum ajuste manual. E para a parte de Rejeitado da conexão quando o credito for rejeitado e precisa enviar alguma notificação ao cliente.

    i. Conecte a atividade Aplicar condições especiais a outra ramificação do Mesclar e o Mesclar a atividade Liberar Credito.

    Agora, seu diagrama deve se parecer com este a seguir: altj. Clique com o botão direito do mouse em qualquer parte branca do diagrama e selecione Diagrama Compacto. altEssa opção irá compactar a área do diagrama.

    k. Adicione uma conexão entre a atividade Liberar Crédito e o evento Terminar.

    l. Adicione outra conexão entre a tarefa Liberar Crédito e a borda direita do processo.

    m. Adicione uma conexão da tarefa Rejeitar a solicitação e notificar o cliente até o evento Terminar.

    n. Adicione outra conexão da tarefa Rejeitar a solicitação e notificar o cliente até a borda direita do processo.

    Agora, o diagrama deve se parecer com este: alt

    o. Você fez diversas mudanças no seu diagrama. Salve o seu trabalho. Clique no ícone de disquete na parte superior esquerda, ou pressione Ctrl+S. O asterisco desaparecerá até você fazer mudanças adicionais.

    p. O WebSphere Business Modeler pode criar automaticamente o layout dos elementos no processo, fazendo uma rápida organização do diagrama para legibilidade. Clique com o botão direito no espaço em branco no diagrama e selecione Layout Automático da Esquerda para Direita. Isso irá organizar seu diagrama.

    q. Tente arrastar tarefas ou os nós de decisão ou de interrupção para diferentes partes do diagrama, e executar novamente o Auto Layout.

    r. Salve o seu trabalho. Clique no ícone de disquete na parte superior esquerda, ou pressione Ctrl+S. alt

Resumo do que foi modelado até agora

Você modelou um processo chamado Meu Processo de Solicitação Crédito que começa quando um documento chega e inicia a etapa de Revisar Solicitação de Crédito. Nessa etapa, você revisa a solicitação e decide se ela será aprovada, aprovada com condições especiais ou recusada. A decisão Resultado da Revisão direciona a solicitação para atividades seguintes, dependendo de ela ter sido aprovada, aprovada com condições especiais ou recusada. Se a solicitação for recusada, o cliente é notificado via tarefa Rejeitar a solicitação e notificar o cliente, e o processo é interrompido. Se a solicitação for aprovada, a atividade Liberar Crédito é executada e os créditos são liberados. Mas, se ela foi aprovada com condições especiais, a atividade Aplicar Condições Especiais e acionada para realizar os ajustes nas condições do credito e então a atividade Liberar Credito é executada. O processo termina, mas poderia permitir que outro processo depois dele continue usando os resultados.

Em seguida, você irá adicionar detalhes adicionais ao modelo de processo.

1.3. Adicionando Itens de Negócio ao modelo de processo

Conforme você observou antes na Seção 1.1, Itens de negócio no WebSphere Business Modeler representam documentos ou dados que são exigidos ou produzidos pelo processo (ou por atividades dentro dele). Esses itens de negócio estão disponíveis para qualquer processo dentro do projeto ou projeto no mesmo espaço de trabalho. Em seguida você utiliza os itens de negócio e documenta como eles são utilizados no seu processo de empréstimo. Esses itens de negócio foram criados para você, mas novos itens podem ser criados, se necessário.

  1. Examine os itens de negócio disponíveis no projeto.
    a. Clique no botão Aplicar Layout de Área de quatro Janelas alt localizado na barra de ferramentas para exibir todas as visualizações do Modeler.

    b. Você pode reposicionar a fronteira das visualizações da esquerda e da direita para ver o máximo possível do processo, sem esconder os elementos na Árvore de Projetos. Clique e arraste a fronteira vertical entre os painéis.

    c. No painel Árvore de Projetos, clique no + próximo ao catálogo Itens de Negócio para expandi-lo.

    d. Explore os três itens de negócio. Dê um clique duplo em cada item de negócio, e revise as informações nas abas de atributos e de documentação. Feche a aba de cada item de negócio depois que você terminar a revisão. altAgora que você entendeu o conteúdo dos itens de negócio, você pode usá-los no seu modelo de processo.
  2. Especifique onde o item de negócio Solicitação é utilizado no processo. Lembre-se de que o processo começa quando chega o documento de Solicitação. Assim, este será o primeiro item de negócio utilizado.

    a. Selecione e arraste o item de negócio chamado Solicitação da Árvore de Projetos para a conexão que chega à atividade Revisar Solicitação de Crédito. Note que o cursor muda quando você o posiciona sobre uma linha de conexão válida. alt

    b. O WebSphere Business Modeler substitui o item de negócio padrão, Texto, pelo seu item de negócio, e o resultado deve se parecer com o seguinte: alt

    c. No fluxo de processo, a Solicitação do Cliente continuará até a decisão e as tarefas de atividades seguintes. Assim, arraste novamente o item de negócio Solicitação da Árvore de Projetos até a conexão entre a tarefa Revisar Solicitação de Crédito e à decisão.

    A decisão e o mesclar não modificam o documento que flui através deles. Portanto, o mesmo item de negócio é automaticamente mostrado na saída de uma decisão e na saída de um mesclar. alt
  3. Especifique o item de negócios Solicitação para as demais conexões do processo.

    Seu resultado deve se parecer com o diagrama abaixo: altNesse exemplo, as informações referente a solicitação do credito vão percorrer por todo o processo, alguns dados podem até serem alterados durante a execução do processo, mas o Item de Negócio Solicitação já possui todas as informações necessárias para o processo.

    Pode ocorrer que, em determinadas ocasiões, mostrar o item de negócios e o ícone correspondente seja desnecessário para o público para o qual você quer mostrar o processo. O WebSphere Business Modeler permite que você facilmente ligue ou desligue o nome ou ícone do item de negócios na exibição.

    d. Clique no botão Alterar Configuração do Diagrama localizado na barra de ferramentas acima do diagrama. altA janela Alterar Configuração do Diagrama permite você customizar as opções de exibição e impressão de um diagrama.

    e. Observe que as opções Nomes de Dados, Ícone de Dados e Nomes de Estado localizadas em Opções do Diagrama -> Mostrar na Conexão, ficam marcadas por padrão. Desmarcar ou marcar qualquer/quaisquer dessas opções fará com que as marcas de seleção sejam removidas ou adicionadas no diagrama. Você pode desmarcar essas opções e a legenda do item de negócio (ou o ícone, ou ambos) desaparecerá imediatamente do diagrama. Nesse exemplo, desmarcaremos apenas a opção Nomes de Dados..

    f. Desmarque a opção Nomes de Dados e clique no botão OK. altO diagrama será exibido da seguinte maneira: alt
    g. Deixe o diagrama mostrando tanto o nome quanto o ícone do item de negócios. Salve seu trabalho clicando no ícone de disquete ou pressionando CTRL-S para salvar.

1.4. Configurando opções visuais no diagrama de processo

Nessa parte do tutorial, você ativará as legendas de tarefas para exibição no diagrama de processo. Você não verá esses resultados imediatamente, porque você ainda não inseriu o conteúdo que será exibido, mas na próxima parte do tutorial, quando você adicionar essa informação para as tarefas, ela será exibida automaticamente no diagrama de processo. Você também configurará a opção Customizar Cor para o processo, de modo que quando forem adicionadas as funções, as tarefas serão exibidas com a cor apropriada à função.

Você precisará usar a legenda superior da tarefa para exibir a função usada, e a legenda inferior para mostrar o tempo de processamento necessário. Essas configurações são controladas a partir das Configurações do Diagrama, disponível na barra de ferramentas acima do diagrama do processo.

  1. Clique no botão Alterar Configuração do Diagrama localizado na barra de ferramentas acima do diagrama como vimos na etapa anterior. alt
  2. Selecione a opção Etiquetas localizado ao lado esquerdo da Janela e marque a opção Exibir etiquetas de informações no diagrama. A tabela de seleção ficará disponível. alt
  3. Localize o elemento Tarefa manual local e clique na coluna Etiqueta Superior para abrir a lista de opções. alt
  4. Selecione a opção Funções. Isso faz com que a Função selecionada apareça acima da caixa de tarefa no diagrama de processo.
  5. Agora clique na coluna Etiqueta Inferior e selecione a opção Tempo de Processamento.
    Isso faz com que seja exibido o tempo de processamento estimado para a conclusão da atividade. para abrir a lista de opções.
  6. Por último, desmarque a opção Incluir o nome de atributo na etiqueta. Isso fará com que apareça somente o valor do atributo. alt
  7. Selecione a opção Opções do Diagrama localizado na lista à esquerda e marque a opção Legenda de Cores. Clique no botão OK para confirmar as configurações. altAgora você irá ativar a opção Colorir Por Função para customizar a cor da atividade de acordo com a função definida para executar a atividade. Ativando a Legenda de Cores fará com que apareça uma legenda para informar que função a cor representa.
  8. Clique na seta localizado à direita do botão Colorir por na barra de ferramentas acima do diagrama de processo. alt
  9. Na lista de opções selecione Função. alt

Você agora modificou configurações que afetarão visualmente o diagrama de processo. Essas configurações não modificam os dados subjacentes no modelo, mas apenas a maneira que eles serão representados visualmente no diagrama de processo. Essas configurações podem ser modificadas para refletir preferências do usuário,

1.5 Designando funções ao processo e exibição de raia

Nessa parte do tutorial, serão atribuídas funções às tarefas no diagrama de processo. E mais adiante será descrita a exibição por raia.

Nesse projeto foram criadas duas funções: Gerente de Conta e Gerente de Crédito.

Funções, bem como outros objetos na Árvore de Projeto, estão disponíveis para uso em vários processos no projeto de modelagem e em outros projetos no mesmo espaço de trabalho. Tipicamente esses objetos são arrastados da Árvore de Projeto diretamente para a área de desenho.

  1. Usando o layout de quatro janelas, expanda o catálogo Recursos e depois expanda o catálogo Pessoas.

    Esse catálogo (pasta) contém: Funções orientadas a pessoas alt Recursos Individuais alt Cronogramas alt altOutro catálogo, o catálogo de Sistemas, foi criado no catálogo de Recursos, e utilizado para listar as funções que sistemas e/ou equipamentos podem executar em um processo. Ele será usado mais tarde.
  2. Antes de designar uma função para uma tarefa específica, examine a função de Gerente de Crédito para entender as informações em sua definição. Na Árvore de Projeto, dê um clique duplo na função Gerente de Crédito.

    a. Examine os Custos da função de Gerente de Crédito. Clique na aba de Custos na parte inferior do painel de definições e note que o salário mensal do Gerente de Crédito é de R$6250,00. alt

    b. Verifique a disponibilidade da função de Gerente de Crédito. Clique na aba Disponibilidade na parte inferior da janela, e observe que o Gerente de Crédito está disponível durante o “Turno Diurno”. Para visualizar exatamente quais são os detalhes desse turno, clique em Editar Disponibilidade no lado direito do painel. alt

    c. Examine as características do cronograma Turno Diurno que são exibidas agora. A informação de cronograma na parte superior da tela indica precisamente quando começa esse período de tempo, e com que freqüência ele se repete. Uma linha de tempo colorida na parte inferior mostra os períodos disponíveis e indisponíveis, e pode ser ampliada se o usuário estiver interessado em datas específicas. Feche a visualização do Turno Diurno clicando no X da aba Turno Diurno no topo da tela. altd. Clique na aba Documentação para a função de Gerente de Crédito. Note que a cor designada é o amarelo, e que essa definição inclui uma descrição textual da função. Você pode observar também um painel abaixo onde outros arquivos poderiam ser anexados para ajudar a descrever essa função, se necessários. alt
  3. Opcional: Você pode explorar a função de Gerente de Conta para entender como ela é diferente da função de Gerente de Crédito. Para isso, repita os passos a partir do passo 2 acima para o Gerente de Conta.
  4. O objetivo agora é designar funções às tarefas no processo. A primeira tarefa, “Revisar Solicitação de Crédito”, é executada pela função de Gerente de Crédito.

    a. Clique duas vezes na tarefa Revisar Solicitação de Crédito para que os atributos sejam exibidos.

    b. Selecione Proprietário Primário.

    altObservações: Caso você não encontre essa opção, clique em Mais e selecione Proprietário Primário, como mostra a figura abaixo: alt

    c. Em Proprietário Primário, selecione Função e clique no botão Procurar. alt

    d. Na janela Selecionar Requisito da Função, localize e clique no Gerente de Crédito clicando no sinal de + para expandir os diretórios Quickstart Tutorial -> Recursos -> Pessoas.

    e. Pressione o botão OK. altO resultado será o seguinte: alt alt
  5. Repita os procedimentos do passo quatro para associar o Gerente de Conta para a atividade Aplicar Condições Especiais.
  6. Agora vamos associar Sistemas às demais atividades indicando que essas atividades serão automatizadas. Você será guiado para associar o recurso à atividade usando o método de arrastar e soltar sobre a atividade.

    a. Na árvore de projetos clique no sinal + ao lado de Recursos e Sistemas para expandir.

    b. Selecione Sistema de Notificação e com o botão do mouse pressionado arraste sobre a atividade Rejeitar a Solicitação e Notificar Cliente.

    c. Quando você soltar o botão do mouse para largar a função na tarefa, aparecerá a legenda da função, e a cor da tarefa mudará para a cor designada para a função Sistema de Notificação (verde).

  7. Repita o passo 6 para associar o recurso chamado Sistema de Desembolso à atividade Liberar Crédito.
    alt Layouts de raia e formato livre
    Cores e legendas são maneiras fáceis de ver como as diversas funções são utilizadas no processo. Outro modo popular de visualizar modelos de processo é pela criação de “faixas” de responsabilidade para cada função que participa do processo. Essas faixas são tipicamente chamadas de “raias”. O WebSphere Business Modeler permite a você facilmente mudar entre o layout normal de “formato livre” e o layout de “raias”. Esse layout pode ser usado não apenas para funções, mas também para outras características do processo, como você poderá observar mais tarde.
  8. Mude do Layout Formato Livre que você vem usando até agora para o layout de raias (swimlane). Clique na seta ao lado do botão Alternar para Layout de Raia na barra de ferramentas localizada acima do diagrama do processo. alt
  9. Na lista de opções selecione Função. Essa seleção determina o significado das raias que estão para ser criadas. Neste caso você verá quatro raias representando as funções que estão participando do processo, a função de Gerente de Crédito, a de Gerente de Conta, a de Sistema de Desembolsos e a de Sistema de Notificação. alt
  10. O diagrama resultante deve se parecer com este a seguir: alt
  11. Opcional: Caso apareça uma raia Unassigned que é automaticamente criada para os elementos do diagrama que não possuem uma função associada, é possível remove-la seguindo as seguintes etapas.


    a. Mova todos os elementos dessa raia de forma a organizar seu diagrama e certificar de que não exista nenhum elemento dentro da raia.

    b. Clique com o botão direito sobre o espaço branco na raia e selecione a opção Excluir Raia. alt
  12. Use o layout de uma janela para visualizar uma área de desenho maior.
  13. Mude de volta para o layout de formato livre clicando novamente na seta ao lado do botão Alternar para o Layout de Raia e dessa vez selecione o Alternar para Layout de Formato Livre. alt
  14. Salve o seu trabalho. Clique no ícone de disquete na parte superior esquerda, ou pressione Ctrl+S.

    Arrastar uma função para uma tarefa (como você fez antes) é uma técnica de atalho para configurar um “atributo” ou “característica” de uma das tarefas no processo. Quando você usou o arrastar e soltar, o WebSphere Business Modeler atribuiu ao atributo chamado Função um valor de “Gerente de Conta” ou de “Gerente de Crédito” à atividade. Você agora examinará onde alguns outros desses valores são atribuídos.
  15. Visualize os atributos de Função que foram definidos, exibindo a aba Recursos na janela de atributos abaixo do diagrama de processo.

    h. Selecione o layout de quatro janelas, se ele já não estiver sendo exibido.

    i. Clique para selecionar a tarefa Liberar Crédito. Na visualização Atributos, clique na aba Recursos.

    j. Clique para na seta para expandir a opção Requisitos da Função.

    k. Observe o valor de Sistema de Desembolso na célula de Função. Quando você arrastou a função Sistema de Desembolso e a soltou na tarefa Liberar Crédito, o WebSphere Business Modeler associou esta função a tarefa, o que você pode ver na janela de atributos que você vê aqui. Você também poderia ter vindo diretamente para essa janela, clicado na aba de recursos e selecionado a função Sistema de Desembolso aqui. alt

Na próxima parte do tutorial, você usará essa janela de atributo para inserir alguns detalhes adicionais diretamente na visualização de Atributos.

1.6. Adicionando durações às tarefas no processo

Nessa parte do tutorial, você definirá o tempo estimado exigido para que as tarefas no seu processo sejam executadas.

  1. Você deve ter a janela de atributo aberta, do passo anterior.

    a. Clique para selecionar a tarefa Revisar Solicitação de Crédito no diagrama de processo.

    b. Observe que nem todos os atributos estão disponíveis. É possível filtrar e deixar visível somente os atributos que serão utilizados. Para isso, pressione a aba Mais, selecione os atributos Duração e Custo e receita se não estiverem selecionados e pressione Aplicar. alt

    c. Clique na aba Duração na janela de atributo abaixo do diagrama.
  2. Em Tempo de Processamento, clique na caixa de Horas e digite 4, ou use as setas verdes de rolamento para cima ou para baixo de modo a selecionar um valor 4. Isso indica que o tempo estimado para executar essa tarefa é de quatro horas. Essa informação é útil não apenas para propósitos simplesmente documentais, mas será utilizada quando você executar simulações mais tarde nos laboratórios. alt
  3. Observe que a legenda embaixo da tarefa agora exibe 4 horas no diagrama de processamento. alt
  4. Repita os passos 44 e 45 para definir a Duração para as outras tarefas no processo usando os valores abaixo:
    Nome da Tarefa Duração – Tempo de Processamento
    Liberar Crédito 1 Hora
    Rejeitar a solicitação e notificar o cliente 30 Minutos
    Aplicar Condições Especiais 2 Horas
  5. Quando você terminar de inserir os tempos de processamento de todas as tarefas, seu diagrama deve se parecer com o seguinte: altVocê agora adicionou durações a todas as tarefas no modelo de processo. A simulação do WebSphere Business Modeler utilizará essas durações nos passos mais adiante para calcular a duração total do processo.

1.7. Adicionando tempo de recursos às tarefas no processo

Na sessão anterior, você estimou o tempo total de processamento para cada tarefa. Agora você irá especificar quanto tempo o recurso (Gerente de Conta e Gerente de Crédito) efetivamente dedicará trabalhando na tarefa. Por exemplo, a tarefa Revisar Solicitação de Crédito tem duração estimada de 4 horas. A função designada para essa tarefa é a de Gerente de Crédito. Você sabe que o Gerente de Crédito não gastará todo esse tempo trabalhando na tarefa, mas devido às suas outras responsabilidades, podem se passar quatro horas antes que o Gerente de Crédito possa concluir a tarefa. Esse período é chamado de Tempo Necessário.

  1. Adicione o Tempo Necessário às tarefas no modelo. No diagrama de processo, com a tarefa Revisar Solicitação de Crédito selecionada, execute os seguintes passos:

    a. Clique na aba Proprietário Primário no painel de atributo abaixo do diagrama de processo.

    b. Digite 15 na caixa de Minutos ou use as setas verdes de rolamento. altc. Isso indica que, para essa tarefa, o tempo efetivo de trabalho gasto pelo Gerente de Crédito é 15 minutos.
  2. Repita esses passos para aplicar o tempo necessário de 15 minutos para a tarefa Aplicar Condições Especiais.

1.8. Adicionando custos e receita às tarefas no processo

Nessa parte você especificará um custo para cada tarefa no diagrama. Vários tipos de custo podem ser documentados para cada tarefa no processo, se apropriado. Nesse exemplo você utilizará apenas dois tipos. Um desses custos será o custo dos recursos/funções que você designou para executar o trabalho de cada tarefa. Lembre-se seção 1.5, em que você examinou os custos salariais das duas funções utilizadas até agora. Quando uma tarefa é executada usando essas funções, o seu custo para o tempo gasto em cada tarefa será calculado na simulação.

Outro custo poderia ser um custo fixo ou variável relativo à própria tarefa, possivelmente uma taxa fixa pela execução do trabalho, ou um custo repetitivo conhecido incorrido toda vez que a tarefa é executada. Estes são os custos denominados Custos de processamento.

Custos únicos e custos incorridos ao aguardar pela disponibilidade de recursos também podem ser documentados para cada tarefa, e utilizados durante a simulação, quando necessário, mas não os usaremos em nosso exemplo.

  1. Você irá agora designar um custo do processamento para cada tarefa no processo.

    a. Clique para selecionar a tarefa Revisar Solicitação de Crédito no diagrama de processo.

    b. Clique na aba de Custo e Receita na janela de atributo.

    c. Na linha Custo do processamento coluna Valor, digite o número 5 e de clique em qualquer lugar da tabela para atualizar o campo. Observe que o tipo de entrada muda automaticamente para Quantia específica. A moeda padrão é o Real Brasileiro (BRL). alt
  2. Repita o passo anterior, substituindo o nome da tarefa e o processamento para adicionar custos de processamento às tarefas remanescentes. Use o seguinte:
    Nome da Tarefa Custo – Custo de Processamento
    Liberar Crédito 10 BRL
    Rejeitar a solicitação e notificar o cliente 10 BRL
    Aplicar Condições Especiais 20 BRL
    Para apenas uma dessas tarefas Liberar Crédito, será adicionado um valor referente à receita prevista, com base em juros e outras tarifas coletadas para o crédito. Em um modelo maior, podem existir várias tarefas em que a receita teria que ser documentada. Os valores de Receita e Custo são usados para calcular o lucro e custo estimado da execução do processo.
  3. Clique na tarefa Liberar Crédito, se já não estiver selecionada. No painel de atributo, seleciona a aba de Custo e Receita.
  4. Na linha Receita e coluna Valor digite 100 como o valor estimado para a conclusão desse passo no processo. De um clique em qualquer lugar da tabela para atualizar os campos Tipo e Moeda. alt
  5. Salve o seu trabalho. Clique no ícone de disquete na parte superior esquerda, ou pressione Ctrl+S para salvar.

1.9. Executando relatórios para exibir informações básicas de processo

Nessa parte do tutorial, você utilizará uma parte muito pequena da capacidade de relatório do WebSphere Business Modeler para confirmar quais tarefas foram inseridas e revisar alguns dos valores de atributos que você especificou.

alt Relatórios do WebSphere Business Modeler
O WebSphere Business Modeler inclui aproximadamente 100 modelos de relatório. Esses modelos podem ser executados da forma em que se encontram, ou podem ser copiados e customizados de diversas maneiras. Novos modelos de relatório também podem ser criados a partir do zero.
  1. Executar um relatório de Procedimento de Processo para listar as tarefas na seqüência em que ocorrerem.

    a. Clique no + próximo ao projeto Elementos predefinidos na Árvore de Projetos.

    b. Clique no + para expandir os seguintes catálogos Relatórios -> Documentação -> Processo.
    alt
    c. Clique com o botão direito no modelo de relatório chamado Procedimento do Processo e selecione Relatório no menu. alt
    d. Selecione a opção Somente Visualizar e pressione Avançar.
    alt
    e. Selecione o processo Meu processo de Crédito e clique no botão Avançar.
    alt
    f. Quando o programa pedir para especificar valores para campos de parâmetros, opcionalmente preencha as informações e clique em Avançar.
    alt
    Aguarde enquanto o relatório é gerado.

    g. A página de título do relatório aparece na janela de pré-visualização. Clique na seta à direita para ir para a próxima página.
    alt
    A segunda página do relatório inclui algumas informações esquemáticas sobre o conteúdo do relatório, e lista as informações que você inseriu relativas a esse processo.

    h. Observe o nome do processo, a descrição e as entradas e saídas do processo. Revise esses itens, e depois clique na seta à direita para ir para a próxima página.
    alt
    A próxima página mostra uma lista seqüencial dos passos do processo conforme eles ocorrem no fluxo do processo. Observe a coluna chamada Procedimento, que designa um número temporário para cada tarefa no processo, e a coluna Avançar (Próximo), que indica o número da tarefa que ocorre a seguir no fluxo de processo. Seu relatório deve se parecer com este: alt
    i. Clique no botão Concluir para fechar a janela de relatório.

  2. Agora gere esse relatório novamente. Dessa vez, ao invés de somente visualizar o relatório em uma janela de pré-visualização de impressão, você irá gerar e exportar o relatório, criando um arquivo .pdf que possa ser compartilhado com qualquer um.

    a. Clique no + próximo ao projeto Elementos predefinidos na Árvore de Projetos.

    b. Clique no + para expandir os seguintes catálogos Relatórios -> Documentação -> Processo.

    c. Clique com o botão direito no modelo de relatório chamado Procedimento do Processo e selecione Relatório no menu.

    d. Selecione a opção Visualizar e Salvar.

    e. Em Salvar Opções, selecione o formato PDF (.pdf) e digite o Nome do Relatório: Procedimento do Processo de Crédito.

    f. Selecione a opção Projeto para armazenar o relatório no catálogo Relatórios do projeto. Opcionalmente você poderia escolher a opção Sistema de arquivo para armazenar em alguma pasta do Windows. Pressione o botão Avançar.

    alt

g. Selecione o processo Meu processo de Crédito e clique no botão Avançar.
h. Quando o programa pedir para especificar valores para campos de parâmetros, opcionalmente preencha as informações e clique em Avançar.


i. A página de título do relatório aparece na janela de pré-visualização. Clique no botão Concluir para fechar a janela e salvar o relatório no catálogo de relatórios.

j. Observe o relatório criado na Árvore de Projetos.

alt

k. Opcionalmente, você pode examinar o arquivo de relatório gerado usando o Adobe Reader ou qualquer outro leitor de arquivos PDF. Para isso, basta dar um clique duplo do mouse sobre o relatório.

Você gerou um relatório baseado nos detalhes que você definiu no modelo de processo, além de ter gerado um arquivo PDF a partir desse relatório.

1.10 Adicionando classificadores ao modelo de processo

Nessa parte do tutorial você utilizará a funcionalidade de Classificador do WebSphere Business Modeler. Com essa funcionalidade você pode categorizar as tarefas no processo de diversas maneiras usando diferentes classificações. O WebSphere Business Modeler contém diversos classificadores pré-definidos, mas você usará o seu próprio classificador nessa etapa. Depois que você designar valores de classificadores às tarefas no processo, você irá redesenhar o diagrama usando esses classificadores, visualizá-lo no layout de raia por classificadores e executar um relatório rápido baseado nos classificadores usados.

Para o primeiro classificador, você irá documentar as tarefas do processo que exigem interação direta com o cliente. Os classificadores: Tipo de Contato com o Cliente e Tipo de Trabalho foram criados para você usar nessa etapa.

  1. Clique no + próximo a Classificadores na Árvore de Projeto para abri-lo. Observe os classificadores Tipo de Contato com o Cliente e Tipo de Trabalho.
    alt
  2. Clique no + próximo ao classificador Tipo de Contato com cliente para expandi-lo. Observe as duas entradas embaixo do classificador: Interação com o cliente e Sem interação com o cliente. Esses são valores de classificador que você designará para as tarefas apropriadas no modelo.
    alt
  3. Visualize os detalhes dos valores do classificador:

    a. Dê um duplo clique no valor de classificador Interação com o Cliente na árvore de projetos. Observe que uma cor verde clara é designada a esse valor de classificador, e a descrição mostra que deve ser usado para indicar tarefas que incluam interação direta com clientes.
    alt
    _b. Dê um clique duplo no valor de classificador Sem interação com o cliente. Essa definição indica que a cor para esse valor de classificador é laranja claro, e deve ser usado para destacar tarefas que não exigem interação com o cliente.

    Agora que você viu os dois valores disponíveis no classificador Tipo de contato com o cliente, você irá designar esses valores a tarefas no processo.
  4. Feche as abas de Sem interação com o Cliente e Interação com o cliente clicando no X no canto à direita de cada aba.
  5. Para ver o impacto quando você designa os classificadores, mude o esquema de cores do diagrama com o classificador Tipo do Contato com o Cliente (você antes selecionou cor por função)

    a. Clique na seta localizado à direita do botão Colorir por na barra de ferramentas acima do diagrama de processo.
    alt

    b. Na lista de opções selecione Classificador e então Tipo de Contato com o Cliente.
    alt
    As tarefas no processo agora são mostradas com suas cores originais, porque você ainda não designou os classificadores para as tarefas individuais.
  6. No modelo de processo, somente a tarefa Aplicar Condições Especiais exige a interação direta com o cliente. Assim, designe o valor de classificador Interação com o Cliente para essa tarefa do processo.

    a. Arraste o valor de classificador Interação com o Cliente da Árvore de Projeto, e solte-o na tarefa Aplicar Condições Especiais.

    A tarefa Aplicar Condições Especiais muda a cor para verde claro, indicando que a designação foi bem-sucedida.

    alt
    a. Arraste o valor de classificador Sem interação com o cliente da Árvore de Projeto e solte-o na tarefa Revisar Solicitação de Crédito.

    b. Arraste o valor de classificador Sem interação com o cliente também para as tarefas Liberar Crédito e Rejeitar a Solicitação e Notificar Cliente.

    Agora o diagrama de processo mostra a tarefa verde (interação com o cliente) e laranjas (sem interação com o cliente).

    c. Arraste o valor de classificador Sem interação com o cliente também para as tarefas Liberar Crédito e Rejeitar a Solicitação e Notificar Cliente.
    Figure 101..
    Figure 101..
  7. Reveja a definição do classificador Tipo de Trabalho

    Observações: os próximos passos terão o objetivo de mostrar como trabalhar com mais de um classificador no Modeler, pois a representação se a atividade é Manual ou Automática pode ser feita através dos elementos Tarefa e Tarefa Manual. alt
    a. Clique no + próximo ao classificador Tipo de Trabalho para expandi-lo.

    d. Dê um clique duplo na entrada para o valor de classificador Manual para abrir o painel de definições e observe a cor designada (cinza) e a descrição.

    e. Dê um clique duplo na entrada para o valor de classificador Automático e observe a cor designada (verde) e a descrição.
  8. Antes de efetuar a designação, mude o esquema de cores do diagrama usando a opção Colorir por > Classificador > Tipo de Trabalho.
    alt
    a. Arraste o valor de classificador Manual da Árvore de Projeto, e solte-o nas atividades Revisar solicitação de Crédito e Aplicar Condições Especiais.

    b. Arraste o valor de classificador Automático da Árvore de Projeto, e solte-o nas atividades Rejeitar a Solicitação e Notificar Cliente e Liberar Crédito.

    c. Seu diagrama de processo deve se parecer com o seguinte:
    alt
  9. Refaça o esquema de cores do diagrama para aplicar as novas cores que você designou.

    f. Clique na seta ao lado do botão Colorir Por e selecione a opção Classificador > Tipo de contato com o cliente.

    g. Clique na seta ao lado do botão Colorir Por e selecione a opção Classificador > Tipo de Trabalho.
  10. Salve o seu trabalho. Clique no ícone de disquete no canto superior à esquerda, ou pressione Ctrl+S para salvar.

    Você utilizou a funcionalidade de diagrama de raia do WebSphere Business Modeler para mostrar o Layout de raia por função. Você também pode utilizar o Layout de raia por valores de classificador. Esta é outra maneira de visualmente ajudar quem visualiza o diagrama a entender mais claramente o processo.
  11. Visualizando o diagrama no Layout de Raia por valores de classificador

    a. Clique na seta ao lado do botão Alternar para Layout de Raia na barra de ferramentas localizada acima do diagrama do processo. Na lista de opções selecione Classificador.
    alt
    b. Na janela Selecionar Classificador selecione o classificador Tipo de Contato com o Cliente e clique no botão OK.
    alt
    O diagrama é redesenhado com raias para os valores de classificador Interação com o Cliente e Sem interação com o cliente.
    alt
    Nesse diagrama de processo, você pode ver qual função está executando cada tarefa, a duração aproximada da tarefa e quais tarefas têm interação com o cliente e quais não têm. Você também pode ver quais as tarefas são manuais e automáticas. Você utilizou duas categorias de classificador para aumentar ainda mais o nível de detalhes do processo, e você explorou o uso de raias e coresb para tornar esses atributos mais facilmente compreensíveis para quem visualiza o diagrama de processo.
  12. Para completar a visualização dos classificadores, execute um rápido relatório de análise estática para visualizar os classificadores utilizados no processo.

    a. Clique com o botão direito no espaço em branco no diagrama e selecione Análise Estática > Atividades por Classificador.

    b. Será exibida uma janela com todos os classificadores disponíveis no espaço de trabalho. Clique na caixa de seleção próximo a Classificadores. Isso automaticamente seleciona os classificadores Tipo de Contato com o Cliente e Tipo de Trabalho. Clique em Concluir.

    alt
    c. A visualização Análise Estática será aberta abaixo do diagrama do processo. Clique com o botão direito do mouse sobre a tabela e selecione a opção Expandir Todos.
    alt
    d. Essa opção irá expandir a tabela e você poderá visualizar o detalhamento de quais tarefas (atividades) são incluídas nas diferentes categorias.
    alt
  13. Clique novamente com o botão direito no relatório e observe que também existem as opções Relatório, para gerar um relatório a partir das informações dessa tabela e Copiar que permite copiar os dados para algum outro documento.
    alt
    Você usou classificadores para indicar algumas características de interesse no modelo de processo. Nesse passo, você atribuiu valores de classificador para todas as tarefas. Em um modelo maior, isso pode não ser necessário; valores de classificador podem ser atribuídos a apenas um subconjunto das tarefas, deixando as outras tarefas ou elementos sem atribuição.
    alt Classificadores do WebSphere Business Modeler
    Classificadores oferecem uma maneira poderosa de categorizar os elementos no processo usando qualquer conceito que faça sentido para o usuário de negócio. Clientes freqüentemente otimizam modelos usando classificadores como: Pontos de auditoria SOX, caminhos de erro Six Sigma, pontos de Interação com o Cliente, caminhos de Exceção, Governança, Perspectiva do Cliente e assim por diante.

    Depois que os classificadores e seus valores tiverem sido atribuídos, o esquema de cores do modelo pode ser refeito por classificadores ou visualizado em raias por classificadores. Além disso, relatórios de análise por classificadores podem ser produzidos.

  14. Volte para o layout de formato livre. Clique na seta ao lado do botão Alternar para Layout da Raia e selecione Alternar para Layout de Formato Livre.
    alt
  15. Clique na seta ao lado do botão Colorir por e selecione a opção Função
  16. Clique no botão Aplicar Layout de quatro Áreas de Janela na barra de ferramentas.
  17. Salve o seu trabalho. Clique no ícone de disquete no canto superior à esquerda, ou pressione Ctrl+S para salvar.

Você concluiu esse Tutorial

Download

Descrição Nome Tamanho Método de download
Modelo de Exemplo Quickstart _Tutorial.mar 290KB HTTP